skip to content

Estrutura e método de trabalho

A Rede de Pesquisa sobre a América Latina é formada por três órgãos: o grupo de pesquisa, a diretoria e a secretaria.

O grupo de pesquisa consiste das seguintes instituições e pesquisadores individuais:

Em 2010-2014 cada um dos cinco subprojetos tinha um/a doutorando/a agregado/a, e os três membros institucionais um/a pós-doutorando/a. Dentro da Rede de investigação, os subgrupos trabalhavam com as seguintes questões:

Em 2014-2016 cada um dos cinco subprojetos tem um/a pós-doutorando/a agregado/a.  Os subprojetos trabalham agora com as seguintes questões:

  • Negociação de pertencimento e cidadania considerando categorizações sociais (Universidades de Colônia e Hannover)

Os integrantes dos projetos encontram-se mensalmente para discutir suas pesquisas, acordar os procedimentos coletivos e comentar resultados preliminares e problemas.  Para garantir um intercâmbio intenso entre os grupos de pesquisa, em 2010-2014 foram realizados anualmente uma conferência internacional, várias oficinas e uma academia de verão (ver Atividades). Seguindo um esquema de rotação anual, cada subgrupo fica responsável pela elaboração do conteúdo do evento e uma das três instituições envolvidas é a anfitriã. Adicionalmente, no quarto ano foi organizada uma conferência em Guadalajara, México. Em 2014-2016 cada subprojeto organzará diferentes oficinas para manter o intercâmbio de ideias. Além dos caloboradores fixos da Rede de Pesquisa, há ainda cooperação com outras instituições ou investigadores individuais, que compartilham das mesmas temáticas dos subgrupos. Aspira-se, particularmente, uma maior integração entre cientistas latino-americanos (Fellows).

A diretoria consiste das seguintes pessoas:

A diretoria é responsável pela Rede de Pesquisa, decide sobre seus membros e projetos, e também trabalha ativamente nos conteúdos das principais temáticas de pesquisa.

A secretaria é responsável pela coordenação organizacional e temática da Rede de Pesquisa, representa-a publicamente e se incumbe dos decursos organizacionais além de cooperar com os pesquisadores dos grupos, por exemplo, no planejamento e na execução dos encontros de trabalho anuais. A secretaria consiste da gerente acadêmica Bea Wittger e de um assistente. Além disso, uma colaboradora científica foi financiada por dois anos pela Faculdade de Filosofia da Universidade de Colônia.