skip to content

Subprojeto Colônia: Negociação de pertencimento e cidadania sob consideração de categorizações sociais

Entre os interesses de pesquisa dos subprojetos Hannover e Colônia se encontram processos de construção de diferenças culturais e a negociação de cidadadnia e pertencimento na América Latina. O subprojeto Colônia investiga a relação entre a cidadania diferenciada e a etnicidade. A análise segue concentrando-se nas interdependências de categorizações sociais, especialmente na etnicidade e a classe. Particularmente, se dedica à questão de como a cidadania diferenciada, em forma de direitos diferenciados no setor de educação, gera um processo de (re-)etnização e novas formas de pertencimento e que consequências tem isso em situações conflitivas. Se toma como exemplo a Reserva Extrativista Tapajos-Arapuins da Amazônia brasileira.
Além disso, o subprojeto de Colônia coopera com Bielefeld na concepção de material escolar ao tema do Brasil no contexto da aprendizagem global e realiza com o subprojeto de Hannover uma oficina para a sensibilização de instrutores que se concentram em anti-racismo e perpectivas póscoloniais no âmbito da aprendizagem global e instruções interculturais.    
Por causa da crescente interdependência global, procura-se uma perspectiva comparativa com outras regiões. Este procurará alcançar através de contatos existentes e uma estreita colaboração com pesquisadores que trabalham sobre temas atuais na África, nas universidades participantes de Colônia e Hannover.
Na fase 2010-2014, o subprojeto Colônia investigava as interdependências das categorizações sociais, tais como etnicidade, classe, gênero, religião, idade, origem (urbana/rural), etc. como técnicas de inclusão e exclusão e continuaram suas conseqüências diárias. Além disso, examinou se e como os conceitos de cidadania e de pertencimento podem tornar analisáveis os processos complexos de inclusão e exclusão.

Diretora e coordenadora geral

Colaboradores

Outros colaboradores