skip to content

Mario Peters, M.A.

Projeto de pesquisa

Urbanization and Imagination in Brazil- Housing Politics, Visions of  the City, and Strategies of Space Appropriation in Belo Horizonte, Minas Gerais, c. 1920-1970

As aglomerações habitacionais nos espaços urbanos são uma das principais consequências do processo de urbanização. Esse fenômeno ocorre no Brasil de uma forma tão intensa que chegou a ocasionar, através da mídia, impacto internacional. A situação habitacional urbana no Brasil se manifesta como representação das desigualdades sociais e, ao mesmo tempo, da importância e crescimento econômico que esta potência sul-americana vem vivenciando nas últimas décadas. A distribuição habitacional desigual tem sua origem atrelada fortemente às orientações das políticas habitacionais das municipalidades.
Este projeto enfocará as políticas habitacionais implementadas pelo Estado e pela prefeitura da cidade de Belo Horizonte, capital do Estado de Minas Gerais, no período que vai, aproximadamente, de 1920 a 1975. Dentro deste contexto, será dada especial atenção à questão da influência dos discursos sociais dominantes bem como a imagem e as ideias elitistas sobre espaços urbanos e habitacionais. As políticas urbanas de Belo Horizonte serão contrapostas com as iniciativas comunitárias de moradores das camadas sociais menos privilegiadas. Serão ainda consideradas as associações de moradores, as ocupações ilegais e/ou irregulares e os mutirões. Será examinado de que forma essas ações podem ser interpretadas como uma resposta às políticas habitacionais adotadas pelas autoridades e de que maneira a qualidade e as condições de moradia são afetadas.

Publicação

PETERS, Mario: Formen des Sklavenwiderstandes. Die Region Bahia in Brasilien 1790–1850. aventinusvaria Nr.27 [27.05.2011] / PerspektivRäume Jg. 1 (2010), H. 2, S. 52-77, in: aventinus, URL: http://www.aventinus-online.de/no_cache/persistent/artikel/8598/